quarta-feira, março 07, 2012

Íris Abravanel escolhe sua próxima novela


A novela Corações Feridos vem garantido um bom ibope para o SBT e tem agradado o público e os críticos com sua historia e elenco.

Sua autora, Íris Abravanel, já se encontra escolhendo e analisando várias novelas para adaptar e três delas, mexicanas, caíram no gosto da mulher de Silvio Santos.

A primeira que já algum tempo tem dado indícios de uma possível versão nacional é a novela A Madrasta que foi protagonizada por Victoria Ruffo e César Évora em 2005.


A trama do escritor chileno Arturo Moya Grau com sua historia de suspense e mistério é a favorita da autora para ser adaptada aos moldes brasileiros.

Sucesso em todo mundo com a historia de Maria, uma mulher que ficou presa por 20 anos por um crime que não cometeu e que ao ser libertada por seu bom comportamento decide buscar pelo verdadeiro assassino de sua amiga Patrícia tem chamado a atenção da autora.


A segunda é a novela Heridas de Amor que foi protagonizada por Guy Ecker e Jacqueline Bracamontes em 2006.

A trama da escritora mexicana Nora Alemán não fui muito bem recebida pelo público na época de sua exibição se tornando um fracasso não só dentro do México mas também fora dele.

Com um enredo bem parecido com o de La Mentira narra a historia de Alejandro que volta para o México para se vingar de Gonzalo que acredita ser o assassino de seu pai e que durante sua vingança acaba se apaixonado pela filha dele Miranda.

A terceira é a novela Las Dos Caras de Ana que foi protagonizada por Ana Layevska e Rafael Amaya em 2006 e adquirida pelo SBT sucederia Destilando Amor quando essa terminasse mais acabou sendo engavetada por questões de estratégia e também pelo medo de fracassar no ibope como ocorreu com o remake de Café Com Aroma de Mulher na época em 2008.

A trama escrita pelos mexicanos Pablo Serra e Érika Johanson que narra a historia de uma jovem de bons princípios chamada Ana que busca se vingar dos assassinos de sua mãe, seu irmão e sua cunhada assumindo a identidade de uma mulher sedutora e vingativa chamada Márcia, é outra que agradou a autora já que nunca foi exibida por aqui o que acaba sendo um ponto positivo para a trama ser escolhida para ganhar uma versão brasileira.
Daniel Web Developer

Um comentário:

Anônimo disse...

Perfeito mas... a Maria tem que ser a Bete Coelho ou, garanto-vos, não fará sucesso!!!